Aposentadorias acima do mínimo perdem poder de compra

O Ministério da Economia publicou nesta quarta-feira, 16 de janeiro, portaria reajustando em 3,43% as aposentadorias e pensões de quem ganha acima de um salário mínimo. O percentual, no entanto, fica abaixo da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que, no acumulado em 2018, registrou 3,75%.

“O que vemos em curso é uma política de desvalorização do aposentado e pensionista. Em vez de um ganho real, o índice implementado sequer garante nosso poder de compra para este ano”, avalia João Pimenta, presidente da FAP/DF.

No caso dos brasileiros com mais de 60 anos, a perda de poder aquisitivo é ainda mais drástica. O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC 3i), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), fechou 2018 em 4,75%, um ponto percentual acima do IPCA.

“A população mais carente é quem mais sofre com o aumento dos preços e nesta fase da vida há que se considerar também o peso da inflação médica, que atinge patamares ainda mais elevados. É urgente uma reversão deste quadro”, conclui Pimenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *